domingo, 3 de maio de 2009

Exercícios do pré-modernismo ao pós-modernismo


EXERCÍCIOS: PRÉ-MODERNISMO AO PÓS-MODERNISMO
1. (FCC-BA) Obra pré-modemista eivada de informações históricas e científicas, primeira grande interpretação da realidade brasileira, que, buscando compreender o meio áspero em que vivia o jagunço nordestino, denunciava uma campanha militar que investia contra o fanatismo religioso advindo da miséria e do abandono do homem do sertão. Trata-se de:
a) O Sertanejo, de José de Alencar.
b) Pelo Sertão, de Afonso Arinos.
c) Os Sertões, de Euclides da Cunha.
d) Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa.
e) Sertão, de Coelho Neto.
2. O autor de Triste Fim de Policarpo Quaresma é um pré-modernista e aborda em seus romances a vida simples dos pobres e dos mestiços. Reveste seu texto com a linguagem descontraída dos menos privilegiados socialmente.
O autor descrito acima é:
a) Euclides da Cunha
b) Graça Aranha
c) Manuel Bandeira
d) Lima Barreto
e) Graciliano Ramos
3. Crítico feroz do Modernismo, grande incentivador da disseminação da cultura, defensor dos valores e riquezas nacionais; conhecido, particularmente, pela sua grande obra infantil, em que se destacam os personagens do Sítio do Pica-Pau Amarelo.
O nome do autor a que se refere a alternativa acima é:
a) Lima Barreto
b) José Lins do Rego
c) Monteiro Lobato
d) Mário de Andrade
e) Cassiano Ricardo
4. Obra que opõe a supremacia ariana e a energia do dominador sobre o mestiço fraco à harmonia entre os povos.
a) Vidas Secas
b) Negrinha
c) Clara dos Anjos
d) Canaã
e) Malasarte
5. Assinale a alternativa em que não estejam presentes duas características do trabalho literário de Augusto dos Anjos.
a) utiliza termos científicos e é pessimista.
b) angustia-se com a decomposição da carne e fala na Dor.
c) causou escândalo por sua linguagem por seu vocabulário incorreto e de mau gosto.
d) faz versos com linguagem técnica da Física, Química e Biologia e acredita que as forças da matéria conduzem ao Mal e ao Nada.
e) contempla a destruição sem interferir e preocupa-se com os efeitos da Dor na sociedade.
6. (MACK)
“D. Sebastião, Rei de Portugal”
Louco, sim, louco, porque quis grandeza
Qual a sorte não dá.
Não soube em mim minha certeza;
Por isso onde o areal está
Ficou meu ser que houve, não o que há.
Minha loucura, outros que me a tomem
Com o que nela ia.
Sem a loucura que é o homem
Mais que besta sadia,
Cadáver adiado que procria?
os versos acima encaixam-se na obra de:
a) Alberto Caeiro
b) Ricardo Reis
c) Fernando Pessoa
d) Camões
e) Bocage
7. (UNICAMP) O poema “Falso diálogo entre Pessoa e Caeiro", de José Paulo Paes, remete-nos ao poema x de "O guardador de rebanhos", de Alberto Caeiro (heterônimo de Fernando Pessoa). Leia atentamente os dois poemas, transcritos a seguir, e identifique no poema de Alberto Caeiro as falas que, segundo o poema de José Paulo Paes, poderiam ser atribuídas a Pessoa e a Caeiro, respectivamente. Justifique sua resposta.
Falso diálogo entre Pessoa e Caeiro
[Pessoa] - a chuva me deixa triste...
[Caeiro] - a mim me deixa molhado.
Poema x (O guardador de rebanhos)
“Olá, guardador de rebanhos,
Ai à beira da estrada,
Que te diz o vento que passa?”
“Que é vento, e que passa,
E que já passou antes,
E que passará depois.
E a ti, o que te diz?”
“Muita cousa mais do que isso,
Fala-me de muitas outras cousas
De memórias e de saudades
E de cousas que nunca foram.”
“Nunca ouviste passar o vento.
O vento só fala do vento.
O que lhe ouviste foi mentira,
E a mentira está em ti”.
8. (ABC) A alternativa que apresenta erro na correlação autor/obra/época, é:
a) Fernando Pessoa / Clépsidra / Século XX
b) Eça de Queirós / Os Maias / século XIX
c) Bocage / Sonetos / século XVIII
d) Vieira / Sermões / século XVII
e) Camões / Os Lusíadas / século XVI
Texto para as questões de 9 a 11
O mistério de cousas, onde está ele?
Onde está ele que não aparece.
Pelo menos a mostrar-nos que é mistério?
Que sabe o rio disso e que sabe a árvore?
E eu, que não sou mais do que eles, que sei disso?
Sempre que olho para as cousas e penso no que
os homens
Pensam delas,
Rio como um regato que soa fresco numa pedra.
Porque o único sentido oculto nas cousas
É elas não terem sentido oculto nenhum,
É mais estranho do que todas as estranhezas
E do que os sonhos de todos os poetas
E os pensamentos de todos os filósofos
Que as cousas sejam realmente o que parecem ser
E não haja nada a compreender
Sim, eis o que os meus sentidos aprenderam sozinhos;
As cousas não têm significação: têm existência.
As cousas são o único sentido oculto das cousas...
9. (MACK) O texto, extraído de “O Guardador de Rebanhos”, mostra a forma simples e natural de sentir e dizer de seu autor, voltado para a natureza e as coisas puras. A leitura do texto mais as informações acima permitem que se conheça o poeta a quem os versos são creditados.
Assinale a alternativa em que se encontre o seu nome.
a) Fernando Pessoa “ele-mesmo”
b) Álvaro de Campos
c) Ricardo Reis
d) Alberto Caeiro
e) Camilo Pessanha

10. (MACK) o autor do texto é considerado um dos maiores fenômenos da Literatura Portuguesa, tendo sido representante e porta-voz de um grande movimento literário.
Assinale a alternativa em que se encontre o nome de tal movimento.
a) Modemisrno
b) Arcadismo
c) Simbolismo
d) Romantismo
e) Humanismo
11. (MACK) Não é característica da obra do poeta em questão:
a) A troca do “pensar” pelas “sensações”
b) O combate à metafísica, ao subjetivismo
c) O paganismo
d) Sofrer pela efemeridade das coisas e a fatalidade da Morte
e) A simplicidade e a ligação com a natureza
12. Assinale a alternativa correta:
a) Mário de Sá-Carneiro foi um poeta importante da Geração Presencista portuguesa
b) Os orfistas deram início ao Modernismo português, em 1915, com a publicação da revista “Orpheu", representaçãoda “Renascença Portuguesa”.
c) José Régio introduziu o Neo-Realismo em Portugal, através da obra Gaibéus em 1940
d) José Saramago escreveu O Evangelho Segundo Jesus Cristo e Memorial do Convento
e) Alves Redol pertenceu à terceira geração do Modernismo português e escreveu o romance História do Cerco de Lisboa
13. Um dos nomes abaixo não pertence a heterônimos ou semi-heterônimos de Fernando Pessoa:
a) Ricardo Rei
b) Humberto de Campos
c) Alberto Caeiro
d) Bernardo Soares
e) Chevalier de Pas
14. (MACK) A respeito de Fernando Pessoa, é incorreto afirmar que:
a) Não só assimilou o passado lírico de seu povo, como refletiu em si as grandes inquietações humanas, do começo do século
b) Os heterônimos são meios de conhecer a complexidade cósmica impossível para uma só pessoa.
c) Ricardo Reis simboliza uma forma humanística de ver o mundo através do espírito da Antiguidade Clássica.
d) Junto com Mário de Sá-Carneiro, dirige a publicação do segundo número de “Orpheu" em 1916.
e) A Tabacaria de Alberto Caeiro, mostra seu desejo de deixar o grande centro em busca da simplicidade do campo.
15. (FUVEST) Participaram da primeira geração do movimento modernista português:
a) Eugênio de Castro - Mário de Sá-Carneiro - João de Deus
b) Camilo Pessanha - Antônio Nobre - Guerra Junqueiro
c) Antero de Quental - Fernando Pessoa - Cesário Verde
d) Fernando, Pessoa - Mário de Sá-Carneiro - Almada Negreiros
e) Almada Negreiros - Eugênio de Castro - Fernando Pessoa.
16. (FUVEST) Leia atentamente o texto:
“Quando hoje acordei, ainda fazia escuro
(Embora a manhã já estivesse avançada).
Chovia.
Chovia uma triste chuva de resignação
Como contraste e consolo ao calor tempestuoso da noite.
Então me levantei,
Bebi o café que eu mesmo preparei.
Depois me deitei novamente, acendi um cigarro e fiquei pensando...
-- Humildemente pensando na vida e nas mulheres que amei.”
(Manuel Bandeira, “Poema só para Jaime Ovalle”.)
Transcreva o verso que sugere a solidão do poeta.
Leia atentamente os textos seguintes para responder às questões 17, 18 e 19.
TEXTO A
“Oh que saudades que eu tenho
Da aurora de minha vida
Das horas
De minha infância
Que os anos não trazem mais
Naquele quintal de terra
Da Rua de Santo Antônio
Debaixo da bananeira
Sem nenhum laranjais...”

17. (FUVEST) Em que “escola literária” ou estilo de época você situaria o texto A ? Justifique a resposta com elementos do texto.
18. (FUVEST) O texto B é um fragmento de conhecido poema do Romantismo brasileiro. Por que esse poema é classificado como romântico?

19. (FUVEST) Estão presentes no texto B todas as características do Romantismo? Justifique a resposta.
20. (FIUBE-MG) A poesia modernista, sobretudo a da primeira fase (1922-1928):
a) utiliza-se de vocabulário sempre vago e ambíguo que apreenda estados de espírito subjetivos e indefiníveis.
b) faz uma síntese dos pressupostos poéticos que norteavam a linguagem parnasiano-simbolista.
c) incentiva a pesquisa formal com base nas conquistas parnasianas, a ela anteriores.
d) enriquece e dinamiza a linguagem, inspirando-se na sintaxe clássica.
e) confere ao nível coloquial da fala brasileira a categoria de valor literário
21. (FF-SP)
“Longo da linha
Coqueiros
Aos dois
Aos três
Aos grupos
Altos
Baixos”
Sua poesia recebeu o nome de objetividade telegráfica por estar ligada à técnica de comunicação industrial e por ser eminentemente sintética.
Escreveu, também, Pau Brasil e Ponta de Lança. O autor do texto é:
a) Oswald de Andrade
b) Mário de Andrade
c) Raul Bopp
d) Carlos Drummond de Andrade
e) Vinícius de Moraes

22. (FCMSCSP)
3 de Maio
Aprendi com meu filho de dez anos
Que a poesia é a descoberta
Das coisas que eu nunca vi.
(Oswald de Andrade)
As cinco alternativas apresentam afirmações extraídas do Manifesto da Poesia Pau-Brasil: assinale a que está relacionada com o poema “3 de Maio”.
a) “Só não se inventou uma máquina de fazer versos - já havia o poeta parnasiano.”
b) “... contra a morbidez romântica - pelo equilíbrio geômetro e pelo acabamento técnico.”
c) “Nenhuma fórmula para a contemporânea expressão do mundo. Ver com os olhos livres.”
d) “A poesia Pau-Brasil é uma sala de jantar domingueira com os passarinhos cantando na mata resumida das gaiolas ...”
e) “Temos a base dupla e presente - a floresta e a escola.”
23. (UFRGS) Associe as obras aos autores.
1. Mário de Andrade
2. Oswald de Andrade
( ) Serafim Ponte Grande
( ) Amar, verbo intransitivo
( ) Paulicéia Desvairada
( ) A escrava que não é Isaura
( ) Memórias sentimentais de João Miramar.
A relação numérica, de cima para baixo, que estabelece seqüência de associações corretas, é:
a) 1-2-2-1-1
b) 2-1-1-1-2
c) 2-2-1-2-1
d) 1-1-2-2-1
e) 2-1-2-1-2
24. (PUC-RS) A Semana de Arte Moderna, realizada em ______, ______, marca _______ do Modernismo no Brasil.
a) 19 l 7 - em São Paulo / o advento
b) 1920 - em São Paulo / a preparação
c) 1921 - no Rio de Janeiro / a consagração
d) 1922 - no Rio de Janeiro / o início
e) 1922 - em São Paulo / a oficialização
25. (UFRGS) Considere as afirmações sobre o seguinte poema de Mário de Andrade:
"Eu sou feliz porque a Terra é uma bola.
A bola gira,
Gira o universo,
Giro também,
Sou Gira,
Sou Louco,
Sou Oco.
Sou homem!...
Sou tudo o que vocês quiserem,
Mas que sou eu?"
I - O uso do verso livre e a exploração do espaço gráfico são marcas evidentes da modernidade do poema; a constituição das rimas, no entanto, revela uma forte influência romântica.
II - O poeta se expressa no poema como um homem que se reconhece múltiplo e que está à procura de uma idoneidade.
III - Palavras como “Gira" (verso 5) e “Louco” (verso 6) podem sugerir a idéia de que o poeta se vê marginalizado no mundo em que vive.
Quais são corretas?
a) Apenas I
b) Apenas II
c) Apenas III
d) Apenas II e III
e) I, II, III.

26. (UFRGS) Considere as seguintes afirmações:
I - Na trilogia inicial do “Ciclo da Cana de Açúcar" de José Lins do Rego, o personagem-narrador através do caráter nostálgico de suas reminiscências, manifesta o mal-estar gerado pela decadência social; Posteriormente, em Fogo Morto, o autor transcende essa visão do mundo criando expressões maduras dos conflitos humanos.
II - Em São Jorge dos Ilhéus e Capitães de Areia, Jorge Amado faz predominar as características culturais do povo baiano, com a descrição de rituais afro-brasileiros, danças e festas populares.
III - Em Incidentes em Antares e O Senhor Embaixador, romances de cunho político, Érico Veríssimo faz uma reflexão sobre a realidade brasileira e latino americana, respectivamente, e revela uma visão de mundo norteada pela crítica aos regimes totalitários.
Quais estão corretas?
a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas I e II
d) Apenas I e III
e) I, II, III.
27. (PONTA GROSSA-PR) Um grande escritor brasileiro, realiza uma obra de ficção, que é , modernamente, um depoimento sociológico e econômico da região latifundiária do nordeste: a Zona da Mata e da Lavoura açucareira. Trata-se de:
a) Érico Veríssimo.
b) Graciliano Ramos.
c) Marques Rebelo.
d) José Lins do Rego.
e) n. d. a.
28. (F.CARLOS CHAGAS) Em A Bagaceira, de José Américo de Almeida, notam-se uma atitude reivindicatória, em face do meio hostil e decadente que descreve, e a adequação da linguagem ao assunto tratado. Essas serão, posteriormente, características marcantes:
a) do romance regionalista da década de 30.
b) do romance psicológico, desenvolvido por Lygia Fagundes Telles e Ciro dos Anjos.
c) Da prosa coloquial e regional dos contos de Antônio de Alcântara Machado.
d) Do moderno teatro brasileiro, realizado por Oswald de Andrade e Nélson Rodrigues.
e) Da poesia concreta, que busca descobrir a linguagem literária, mais adequada à descrição da realidade brasileira.
29. (F.CARLOS CHAGAS) Relacionando o período literário que se inicia em 1928 ao período imediatamente anterior, podemos dizer que:
a) a década de 30 é continuação natural do; movimento de 22, acrescentando-lhe o tom anárquico e a atitude aventureira.
b) O segundo momento abandonou a atitude destruidora, buscando uma recomposição de valores e a configuração de nova ordem estética.
c) A década de 20 representa uma desagregação das idéias e dos temas tradicionais; a de 30 destrói as formas ortodoxas da expressão.
d) As propostas literárias da década de 20 só se veriam postas em prática no decênio seguinte.
e) O segundo momento do modernismo assumiu como armas de combate o deboche, a piada, o escândalo e a agitação.
30. (OSEC-SP) Suas obras traduzem a opressão que o meio natural e as estruturas sociais exercem sobre o homem, apresentando a mais alta tensão entre o eu e o social. Luís da Silva torna-se um assassino, Fabiano, um retirante e Paulo Honório, totalmente desprovido de sensibilidade.
A afirmação acima refere-se à obra de:
a) Machado de Assis.
b) Lima Barreto.
c) José Lins do Rego.
d) Graciliano Ramos
e) Jorge Amado.
31. (UFRGS) A década de 30, no Brasil, foi um momento de tomada de consciência, da realidade nacional. Na literatura, os mais graves problemas sociais foram retratados objetiva e criticamente por escritores nordestinos; nas artes plásticas, depois das grandes mudanças da década de 20, também a realidade passou a ser tema freqüente. Assinale a alternativa que apresenta um escritor e um pintor, respectivamente, que abordem essa temática.
a) Érico Veríssimo e Heitor dos Prazeres.
b) Graciliano Ramos e Cândido Portinari.
c) Raquel de Queirós e Anita Malfatti.
d) José Américo de Almeida e lberê Camargo.
e) Dyonélio Machado e Cícero Dias.

32. (PUC-RS)
“Minhas mãos ainda estão molhadas
Do azul das ondas entre abertas
E a cor que escorre dos meus dedos
Colore as areias desertas.”
A estrofe revela um dos tópicos dominantes da poesia de Cecília Meireles, que é a percepção... do mundo.
a) sentimental
b) racional
c) emotiva
d) sensorial
e) onírica
33. (FME-PR) Indique o autor cujo nascimento literário foi anunciado por um “Anjo torto" que lhe determinou “ser gauche na vida ", sempre encontrar “uma pedra no meio do caminho", que o faz perguntar-se: "E agora José?"
a) Manuel Bandeira
b) Oswald de Andrade
c) João Cabral de Mello Neto
d) Carlos Drummond de Andrade
e) Vinícius de Moraes.
34. (PUC-RS) São obras de Carlos Drummond de Andrade, exceto:
a) A Rosa do Povo, Sentimento do Mundo.
b) Lição de coisas, Claro Enigma.
c) Morte e Vida Severina, Libertinagem.
d) Boitempo, Menino Antigo.
e) Corpo, Amar se aprende amando.
35. (PUC-RS)
“Então desanimamos. Adeus, tudo!
A mala pronta, o corpo desprendido,
resta a alegria de estar só e mudo."
Os versos acima demonstram um dos traços marcantes da poesia de Carlos Drummond de Andrade, que é o:
a) misticismo.
b) euforismo.
c) desencanto.
d) radicalismo.
e) egocentrismo.
36.
“O lápis, o esquadro, o papel;
O desenho, o projeto, o número:
O engenheiro pensa o mundo justo.
Mundo que nem um véu encobre.”
Esse fragmento foi retirado de um poema escrito pelo poeta mais destacado do Pós-Modernismo brasileiro.
São características suas:
a) utilização de figuras e respeito formal.
b) vocabulário rebuscado e uso de antíteses.
c) economia vocabular e linguagem seca e objetiva.
d) uso das aliterações e musicalidade.
e) utilização do soneto e volta aos valores clássicos.
37. (UM-SP) Este “alto de natal pernambucano, longo poema equilibrado entre rigor formal e temática, conta o roteiro de um homem do Agreste que vai em demanda do litoral e topa em cada parada com a morte, presença anônima e coletiva até que no último pouso lhe chega a nova do nascimento de um menino, signo de que algo resiste à constante negação da existência” (Alfredo Bosi, História concisa da literatura brasileira, p.526); trata-se de:
a) Pai João.
b) Evocação do Recife.
c) Brasil-menino.
d) Morte e Vida Severina.
e) n. d. a.
38. (PUC-RS) A partir do livro de estréia ____ uma das características do estilo de Clarice Lispector é a adjetivação ____ .
a) O lustre - pictórica
b) A maçã no escuro / preciosa
c) A Cidade sitiada / coloquial
d) Perto do Coração Selvagem / surpreendente
e) A legião estrangeira / popular
39. (UFRGS) o romance de Clarice Lispector:
a) Filia-se à ficção romântica do século XIX, ao criar heroínas idealizadas e mitificar a figura da mulher.
b) Define-se como literatura feminista por excelência, ao propor uma visão da mulher oprimida num universo masculino.
c) Prende-se à crítica de costumes, ao analisar com grande senso de humor um sociedade urbana em transformação.
d) Explora até as últimas conseqüências, utilizando embora a temática urbana, a linha do romance neonaturalista da geração de 30.
e) Renova, define e intensifica a tendência introspectiva de determinada corrente de ficção da segunda geração Moderna.
40. (UNIP) Sobre Guimarães Rosa podemos afirmar que:
a) Foi autor regionalista, seguindo a linha do regionalismo romântico.
b) Inovou sobretudo nos temas, explorando tipos inéditos.
c) Escreveu obra política de contestação à sociedade de consumo.
d) Sua obra se revela intimista com raízes surrealistas.
e) Inovou sobretudo o aspecto lingüístico, revelando o trabalho criativo na exploração do potencial da língua.
41.
I - Como narrador e protagonista dos eventos relatados, Riobaldo é a personagem central de: “Grande Sertão Veredas”, que é, por recorrência a história de sua própria vida.
II - Os colegas de Sérgio, personagem central em torno do qual gira o mundo do Ateneu, apresentam-se essencialmente como tipos: Rebelo, por exemplo, é o aluno modelo para o qual todos os demais são inferiores e sem importância; Franco é a vítima, o mártir, Sanches é o sedutor.
III - Paradoxal, virulento e pessimista, Raul Bop, na maioria de seus poemas, o cantor da “carne em putrefação”.
a) Todas estão corretas.
b) Somente I está correta.
c) Todas estão incorretas.
d) Somente I e II estão corretas.
e) Somente I e III estão corretas.
42. (FUVEST) Fazendo um paralelo entre Os Sertões, de Euclides da Cunha, e Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa, pode-se afirmar:
a) Em ambas as obras predomina o espírito científico, sendo analisados aspectos da realidade brasileira.
b) Ambas têm por cenário o sertão do Brasil setentrional, sendo numerosas as referências à flora e à fauna.
c) Ambas as obras, criações de autores dotados de gênio, muito enriqueceram nossa literatura regional de ficção.
d) Ambas têm como principal objetivo denunciar nosso subdesenvolvimento, revelando a miséria física e moral do homem do sertão.
e) Tendo cada uma suas peculiaridades estilísticas, são ambas produto de intensa elaboração de linguagem.
43. (FESP-PE) Numere a segunda coluna de acordo com a primeira.
I - Clarice Lispector
II - Osman Lins
III - Cecília Meireles
IV - Raquel de Queirós
V - Érico Veríssimo
( ) Painel épico da formação da civilização gaúcha. O Tempo e o Vento é um clássico que consagrou o nome do seu autor
como um dos grandes romancistas brasileiros.
( ) Escreveu o Romanceiro da Inconfidência “sua linguagem é simples e acessível"; preocupa-se com o tempo, com a solidão
e o sentimento.
( ) O romance A Rainha dos cárceres da Grécia demonstra que o seu autor tendeu tanto para a ficção como para o ensaio.
( ) A paixão segundo GH analisa um figura profundamente interessada na sua inter-relação com o cosmo.
( ) Chico Bento, dona lnácia, Cordulina são personagens de um dos seus conhecidos romances, e que figura na literatura
brasileira regionalista como um dos mais lidos.
A seqüência obtida é:
a) III, I, IV, V, II
b) I, V, II, IV, III
c) V, III, II, I, IV
d) II, I, IV, II, V
e) IV, II, V, III, I
44. (UFMG) Sobre o adjetivo severina da expressão Morte e Vida Severina que intitula a peça de João Cabral de Mello Neto, todas as afirmativas estão certas, exceto:
a) Refere-se aos migrantes nordestinos que, revoltados lutam contra o sistema latifundiário que oprime o camponês.
b) Pode ser sinônimo de vida árida, estéril, carente de bens materiais e de afetividade.
c) Designa a vida e a morte dos retirantes que a seca escorraça no sertão e o latifúndio escorraça da terra.
d) Qualifica a existência negada, a vida daqueles seres marginalizados determinada pela morte.
e) Dá nome à vida de homens anônimos, que se repetem física e espiritualmente, sem condições concretas de mudança.
45. (STA. CASA) Transcreve-se um poema de José Lino Grünewald:
Forma
Reforma
Disforma
Transforma
Conforma
Informa
Forma
Este é um poema escrito dentro dos princípios do Concretismo, movimento poético brasileiro da década de 50, neste século XX.
Escrevemos a seguir, que no Concretismo:
I - A poesia não fica apenas no âmbito do consumo auditivo.
II - À noção de poesia incorpora um novo elemento: o visual.
III - O apelo à comunicação não-verbal exerce papel fundamental.
Escreveu-se corretamente em:
a) I e II apenas
b) I e III apenas
c) II e III apenas
d) I, II e III
e) nenhuma das frases


Exercícios - Modernismo
Lista 1
1. "A língua sem arcaísmo. Sem erudição. Natural e neológica. A contribuição milionária de todos os erros. Como falamos. Como somos".
Neste trecho do Manifesto Pau-Brasil, de Oswald de Andrade, depreende-se um dos programas propostos pelos modernistas:
a invenção de uma nova língua, estruturalmente diferente da falada e escrita pelos portugueses
a imitação do discurso dos autores populares da literatura oral brasileira
a incorporação da fala brasileira à língua literária nacional
a volta à língua do Brasil dos primeiros tempos da colonização
o repúdio à literatura dos escritores do passado, apenas porque eram afeitos à extrema correção
2. Representante típico do movimento antropológico, um poema, escrito em 1928 e publicado em 1931, iria recriar os mitos da Amazônia, utilizando-se do seu regionalismo léxico e sintático. Trata-se de:
Cobra Norato, de Raul Bopp
Martim Cererê, de Cassiano Ricardo
Juca Mulato, de Menotti del Picchia
Clã do Jabuti, de Mário de Andrade
Raça, de Guilherme de Almeida
3. Assinale a alternativa que se refere a Graciliano Ramos:
fruto de uma reportagem de jornal, sua obra famosa - dramático libelo contra um crime de genocídio - aponta a existência de um país desenvolvido, no litoral, e outro abandonado, no meio rural
com uma juventude marcada pela partição partidária, sua obra, a princípio preocupada, abriu-se para um engajamento social de tom épico e lírico, com que descreve aspectos das camadas marginalizadas da sociedade baiana
autor de vasta obra, em grande parte memorialística, apresenta um apreciável painel de realidade do nordeste açucareiro, descrito em alguns romances vigorosos que mostram o drama da decadência dos velhos engenhos
autor de literatura regionalista de caráter universalizante, sua prisão, por motivos políticos, forneceu-lhe material para uma obra de denúncia do atraso cultural da sociedade brasileira e das iniqüidades do Estado Novo
tendo tido sempre grande participação política, chegando a ocupar cargos públicos durante o Estado Novo, é autor conhecido por um romance de observação da vida sertaneja, considerada inaugurador do realismo moderno
4. Fernando Pessoa, o maior poeta de seu tempo e um dos grandes da Literatura Portuguesa, está ligado ao:
Romantismo
Realismo
Parnasianismo
Simbolismo
Modernismo
5. Portanto, criou seus versos:
no final do século XVIII
na primeira metade do século XIX
na segunda metade do século XIX
na primeira metade do século XX
na segunda metade do século XX
6. A respeito de Oswald de Andrade, é incorreto afirmar que:
apesar de sua intensa participação na SAM, assumiu uma postura simpática em relação à poesia parnasiana
em Serafim Ponte Grande, rompe com a forma e com a estrutura tradicionais do romance brasileiro
O Rei da Vela, sua obra-prima em termos de dramaturgia, apresenta contundente crítica ao sistema burguês
desenvolveu uma poesia original, plena de humor e ironia, com uma linguagem do cotidiano, repleta de neologismos
filho único, rico, pôde viajar à Europa, onde entrou em contato com as idéias vanguardistas, que divulgaria no Brasil
7. O romance de Clarice Lispector:
filia-se à ficção romântica do século XIX, ao criar heroínas idealizadas e mitificar a figura da mulher
define-se como literatura feminista por excelência ao propor uma visão da mulher oprimida num universo masculino
prende-se à crítica de costumes, ao analisar com grande senso de humor uma sociedade urbana em transformação
explora até as últimas conseqüências, utilizando, embora, a temática urbana, a linha do romance neonaturalista da geração de 30
renova, define e intensifica a tendência introspectiva de determinada corrente da ficção da segunda geração moderna
8. O Capitão Vitorino Carneiro da Cunha, uma das personagens mais bem realizadas da literatura brasileira, aparece como uma das figuras centrais do romance de José Lins do Rego intitulado:
Cangaceiros
Menino de Engenho
Fogo Morto
Usina
Bangüé
9. Atribuindo ao elemento gráfico uma função na estrutura do poema e dando por findo o ciclo histórico do verso como unidade formal, esse movimento concebe o poema, em sua forma visível, como objeto estético em si mesmo, e não mais como intérprete de objetos exteriores e sensações subjetivas. Chamou-se esse movimento de:
Expressionismo
Concretismo
Impressionismo
Simbolismo
Parnasianismo
10. Voltado para as forças contidas na linguagem, esse autor apaga intencionalmente as fronteiras entre narrativa e lírica. Suas obras incluem e revitalizam recursos da expressão poética: aliterações, onomatopéias, vocabulário arcaico ou neológico, rimas internas, ousadas combinações de sons e de forma. O texto acima refere-se a:
Machado de Assis
Aluízio de Azevedo
Lima Barreto
Guimarães Rosa
Monteiro Lobato
11. No Mordenismo diversos nomes de autores estão vinculados a revistas e grupos a que pertenciam. Qual das seguintes relações está errada?
Mário de Andrade - "Klaxon"
Carlos Drummond de Andrade - "A Revista"
Cassiano Ricardo - "Antropofagia"
Cecília Meireles - "Estética"
Plínio Salgado - "Anta"
12. Em dois movimentos estéticos, na literatura brasileira, há grande preocupação com o nacionalismo. Em um, evidencia-se a postura nitidamente ufanística; em outro, freqüentemente contestatória. São eles, respectivamente:
Romantismo e Simbolismo
Romantismo e Modernismo
Parnasianismo e Simbolismo
Simbolismo e Modernismo
Barroco e Arcadismo
13. "Seu Lula gritava dentro de casa como se estivesse em luta com inimigos que lhe enchessem o quarto. D. Olívia naqueles dias, largava as suas gargalhadas. E gritava também. Por um instante a silenciosa casa grande do Santa Fé parecia agitada de paixões, de gente desesperada. Passava tudo e outra vez o silêncio tomava conta dos quatro cantos da sala e dos corredores. Seu Lula refugiava-se na rede. D. Olívia continuava a andar de um lado para outro".
A decadência de Engenho Santa Fé figurada na personagem trágica de seu proprietário, o coronel Lula de Holanda, é uma das trilhas narrativas percorridas pela grande síntese épica:
São Bernado, de Graciliano Ramos
Terras do Sem-Fim, de Jorge Amado
Saga, de Érico Veríssimo
O Quinze, de Rachel de Queiroz
Fogo Morto, de José Lins do Rego


Lista 2
1. "A língua sem arcaísmo. Sem erudição. Natural e neológica. A contribuição milionária de todos os erros. Como falamos. Como somos".
Neste trecho do Manifesto Pau-Brasil, de Oswald de Andrade, depreende-se um dos programas propostos pelos modernistas:
a invenção de uma nova língua, estruturalmente diferente da falada e escrita pelos portugueses
a imitação do discurso dos autores populares da literatura oral brasileira
a incorporação da fala brasileira à língua literária nacional
o repúdio à literatura dos escritores do passado, apenas porque eram afeitos à extrema correção
2. A poesia modernista sobretudo a da primeira fase (1922-1928):
faz uma síntese dos pressupostos poéticos que norteavam a linguagem parnasiano-simbolista
incentiva a pesquisa formal com base nas conquistas parnasianas, a ela anteriores
enriquece e dinamiza a linguagem, inspirando-se na sintaxe clássica
confere ao nível coloquial da fala brasileira a categoria de valor literário
3. Baseando-se no trecho abaixo responda obedecendo ao código:
Trem de ferro
"Café com pão / Café com pão / Café com pão / Virge Maria que foi isto maquinista" (Manuel Bandeira)

I - A significação do trecho provém da sugestão sonora.
II - O poeta utiliza expressões da fala popular brasileira
III - A temática e a estrutura do poema contrariam o programa poético do Modernismo.
se I, II e III forem corretas
se I e II forem corretas e III incorreta
se I,II e III forem incorreta
se I e II forem incorretas e apenas III correta
4. Assinale a alternativa que se refere a Graciliano Ramos:
fruto de uma reportagem de jornal, sua obra famosa - dramático libelo contra um crime de genocídio - aponta a existência de um país desenvolvido, no litoral, e outro abandonado, no meio rural
com uma juventude marcada pela partição partidária, sua obra, a princípio preocupada, abriu-se para um engajamento social de tom épico e lírico, com que descreve aspectos das camadas marginalizadas da sociedade baiana
autor de vasta obra, em grande parte memorialística, apresenta um apreciável painel de realidade do nordeste açucareiro, descrito em alguns romances vigorosos que mostram o drama da decadência dos velhos engenhos
autor de literatura regionalista de caráter universalizante, sua prisão, por motivos políticos, forneceu-lhe material para uma obra de denúncia do atraso cultural da sociedade brasileira e das iniqüidades do Estado Novo
5. A respeito de Oswald de Andrade, é incorreto afirmar que:
apesar de sua intensa participação na SAM, assumiu uma postura simpática em relação à poesia parnasiana
em Serafim Ponte Grande, rompe com a forma e com a estrutura tradicionais do romance brasileiro
O Rei da Vela, sua obra-prima em termos de dramaturgia, apresenta contundente crítica ao sistema burguês
desenvolveu uma poesia original, plena de humor e ironia, com uma linguagem do cotidiano, repleta de neologismos
6. O romance de Clarice Lispector:
filia-se à ficção romântica do século XIX, ao criar heroínas idealizadas e mitificar a figura da mulher
define-se como literatura feminista por excelência ao propor uma visão da mulher oprimida num universo masculino
prende-se à crítica de costumes, ao analisar com grande senso de humor uma sociedade urbana em transformação
renova, define e intensifica a tendência introspectiva de determinada corrente da ficção da segunda geração moderna
7. Atribuindo ao elemento gráfico uma função na estrutura do poema e dando por findo o ciclo histórico do verso como unidade formal, esse movimento concebe o poema, em sua forma visível, como objeto estético em si mesmo, e não mais como intérprete de objetos exteriores e sensações subjetivas. Chamou-se esse movimento de:
Expressionismo
Concretismo
Impressionismo
Simbolismo
8. No Mordenismo diversos nomes de autores estão vinculados a revistas e grupos a que pertenciam. Qual das seguintes relações está errada?
Mário de Andrade - "Klaxon"
Carlos Drummond de Andrade - "A Revista"
Cassiano Ricardo - "Antropofagia"
Plínio Salgado - "Anta"
9. Em dois movimentos estéticos, na literatura brasileira, há grande preocupação com o nacionalismo. Em um, evidencia-se a postura nitidamente ufanística; em outro, freqüentemente contestatória. São eles, respectivamente:
Romantismo e Modernismo
Parnasianismo e Simbolismo
Simbolismo e Modernismo
Barroco e Arcadismo
10. Todos os itens encerram conquistas definitivas do Modernismo para as novas gerações, exceto:
orientação da literatura num estilo nacionalista, de base humana e social
espírito amadorista e anarquista; o desprezo pela técnica de composição e estrutura
descentralização intelectual, através de grupos e movimentos com características próprias
busca da linguagem dinâmica, expressão do momento e da realidade nacional
11. Leia as proposições abaixo e marque as seqüências que completam a frase: "O grupo modernista com a SAM pretendeu..."
I - reagir aos movimentos literários anteriores
II - cultuar o índio como elemento característico de nossa civilização
III - repudiar a importação de idéias
IV - ver, no indianismo, o poético da lenda e do mito, elementos de autenticidade
V - expressar a velocidade, a vida febril, a aceleração do desenvolvimento
I, II e V
II, IV e V
I, II, IV
II, IV, e V
12. Leia as proposições abaixo e marque as seqüências que completam a frase: "No Modernismo constatamos..."
I - manifestação inicial na poesia, estendendo-se à prosa
II - reação ao regionalismo
III - culto à forma
IV - rompimento com a métrica tradicional
V - nacionalização de nossa literatura
I, II e IV estão corretas
II, III e IV estão incorretas
I, IV e V estão corretas
I, III e V estão incorretas
13. Sobre o Modernismo no Brasil é possível afirmar:
I - A SAM representa a consolidação oficial de um ideário estético
que se vinha pondo em prática desde o desaparecimento do
Parnasianismo, na 1ª década do século
II - O momento literário compreendido entre 1928 e 1939
caracteriza-se pelo predomínio da prosa de ficção. É quando se
ativa a produção literária de Graciliano Ramos, Jorge Amado e
José Lins do Rego
III - No período compreendido entre 1922 e 1928 — em que se processam
atitudes contestatórias a estéticas anteriores —, há um grande
surto de produção poética, ligada aos nomes de Oswald de
Andrade, Mário de Andrade e Guilherme de Almeida
só a proposição I é correta
só a proposição II é correta
só a proposição III é correta
são corretas as proposições II e III
14. Excelente sonetista, é um dos poucos representantes da poesia sensual, erótica, com fortes imagens: "Nunca mulher nenhuma foi tão bela (...) / Essa mulher é um mundo! — uma cadela, / Talvez... — mas na moldura de uma cama (...)".
Oswald de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
Murilo Mendes
Vinicius de Moraes
15. Poeta que fala com humor e ironia da mediocridade da "vida besta" que preside o cotidiano e cuja obra (A Rosa do Povo, Claro Enigma) é marcada por vigoroso espírito de síntese e pelo sentido trágico da existência. Trata-se de:
Vinicius de Moraes
Carlos Drummond de Andrade
Mário de Andrade
Cecília Meireles
16. "Não faças versos sobre acontecimentos. / Não há criação ne morte perante a poesia / Diante dela, a vida é um sol estático, / Não aquece nem ilumina.". Uma das constantes na obra poética de Drummond é:
louvação do homem social
negativismo absoluto
violação e desintegração da palavra
questionamento da própria poesia
17. São obras do mesmo autor de Vidas Secas:
Jubiabá e Mar Morto
A Bagaceira e Saga
Angústia e São Bernardo
O Quinze e Caminho de Pedras
18. Em Vidas Secas, de Graciliano ramos, há uma aproximação entre:
homem e animal
criança e homem
natureza e homem
homem e mulher
19. A poesia modernista caracteriza-se, formalmente, pelo predomínio de:
versos regulares, metrificados, sem rima
versos brancos, sem metrificação regular, com estrofes
versos livres, sem metrificação regular, sem rima
versos irregulares, com rima, preferência ao soneto
20. O poema Os Sapos, de Manuel Bandeira, contém uma crítica à:
escola simbolista
escola parnasiana
escola realista
escola modernista

3 comentários:

kíra disse...

onde q se encontra o gabarito?

Anónimo disse...

cade o gabritooo?? me ajudee aii! minha prof só fez um ctrl "c" e ctrl "v" aki, que fazer o mesmo no gabarito!

Carlos Alexandre disse...

Son of the Bitch GAbarito Please

Loading...