segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

TD Concordância / Regência/ Crase / Colocação Pronominal

GABARITO: 01 – C / 02 – B / 03 – D / 04 – D / 05 – B / 06 – C / 07 – B / 08 – C / 09 – B / 10 – B / 11 – B / 12 – D / 13 – C / 14 – A / 15 – C / 16 – C / 17 – B / 18 – A / 19 – D / 20 - A


1. Assinale a opção em que o A sublinhado nas duas frases deve receber acento grave indicativo de crase:
a. Fui a Lisboa receber o prêmio. / Paulo começou a falar em voz alta.
b. Pedimos silêncio a todos. Pouco a pouco, a praça central se esvaziava.
c. Esta música foi dedicada a ele. / Os romeiros chegaram a Bahia.
d. Bateram a porta fui atender. / O carro entrou a direita da rua.
e. Todos a aplaudiram. / Escreve a redação a tinta.
2. Quanto ..... suas exigências, recuso-me ..... levá-las ..... sério.
a) às - à – a d) à - a - à
b) a - a - a e) as - a - a
c) as - à - à
3. (BB) Há crase:
a) Responda a todas as perguntas.
b) Avise a moça que chegou a encomenda.
c) Volte sempre a esta casa.
d) Dirija-se a qualquer caixa.
e) Entregue o pedido a alguém na portaria.
4. Observe as alternativas e assinale a que não contiver erro em relação à crase:
a. Rabiscava todos os seus textos à lápis para depois escrevê-los à máquina.
b. Sem dúvida que, com novos óculos, ele veria a distância do perigo, aquela hora do dia.
c. Referia-se com ternura ao menino, afeto às meninas e, com respeito, a várias pessoas menos íntimas.
d. Àquela distância, os carros só poderiam bater; não obedeceram as regras do trânsito.
e. Fui à Maceió provar um sururu à região.
5. Indique a opção correta, no que se refere à concordância verbal, de acordo com a norma culta:
a) Haviam muitos candidatos esperando a hora da prova.
b) Choveu pedaços de granizo na serra gaúcha.
c) Faz muitos anos que a equipe do IBGE não vem aqui.
d) Bateu três horas quando o entrevistador chegou.
e) Fui eu que abriu a porta para o agente do censo.

6. Assinale a frase em que há erro de concordância verbal:
a) Um ou outro escravo conseguiu a liberdade.
b) Não poderia haver dúvidas sobre a necessidade da imigração.
c) Faz mais de cem anos que a Lei Áurea foi assinada.
d) Deve existir problemas nos seus documentos.
e) Choveram papéis picados nos comícios.

7. (UF-PR) Enumere a segunda coluna pela primeira (adjetivo posposto):
(1) velhos ( ) camisa e calça ............
(2) velhas ( ) chapéu e calça ............
( ) calça e chapéu ............
( ) chapéu e paletó ...........
( ) chapéu e camisa ..........
a) 1 - 2 - 1 - 1 - 2 d) 1 - 2 - 2 - 2 - 2
b) 2 - 2 - 1 - 1 - 2 e) 2 - 1 - 1 - 1 - 2
c) 2 - 1 - 1 - 1 - 1
8. Assinale a alternativa correta quanto à concordância verbal:
a. Soava seis horas no relógio da matriz quando eles chegaram.
b. Apesar da greve, diretores, professores, funcionários, ninguém foram demitidos.
c. José chegou ileso a seu destino, embora houvessem muitas ciladas em seu caminho.
d. Fomos nós quem resolvemos aquela questão.
09. É provável que ....... vagas na academia, mas não ....... pessoas interessadas: são muitas as formalidades a ....... cumpridas.
a) hajam - existem - ser d) haja - existe - ser
b) hajam - existe - ser e) hajam - existem - serem
c) haja - existem - serem
10. Vão ............ à carta várias fotografias. Paisagens as mais belas ............. . Ela estava ............. narcotizada.
a) anexas - possíveis - meio d) anexo - possível - meio
b) anexas - possível - meio e) anexo - possível - meia
c) anexo - possíveis - meia
11. Assinale a opção que apresenta a regência verbal incorreta, de acordo com a norma culta da língua:
a) Os sertanejos aspiram a uma vida mais confortável.
b) Obedeceu rigorosamente ao horário de trabalho do corte de cana.
c) O rapaz presenciou o trabalho dos canavieiros.
d) O fazendeiro agrediu-lhe sem necessidade.
e) Ao assinar o contrato, o usineiro visou, apenas, ao lucro pretendido.
12. Assinale a opção em que as duas frases se completam corretamente com o pronome lhe:
a) Não ..... amo mais. / O filho não ..... obedecia.
b) Espero-..... há anos. / Eu já ..... conheço bem.
c) Nós ..... queremos muito bem. / Nunca ..... perdoarei, João.
d) Ainda não ..... encontrei trabalhando, rapaz. / Desejou-..... felicidades.
e) Sempre ..... vejo no mesmo lugar. / Chamou-..... de tolo.
13. Assinale a frase em que está usado indevidamente um dos pronomes seguintes: o, lhe.
a) Vou visitar-lhe na próxima semana.
b) A resposta do professor não o satisfez.
c) Ajudá-lo-ei a preparar as aulas.
d) Não lhe agrada semelhante providência?

14. "... trepado numa rede afavelada cujas varandas serviam-lhe de divisórias do casebre". Em qual das alternativas o uso de cujo não está conforme a norma culta?
a) Tenho um amigo cujos filhos vivem na Europa.
b) Rico é o livro cujas páginas há lições de vida.
c) Naquela sociedade, havia um mito cuja memória não se apagava.
d) Eis o poeta cujo valor exaltamos.
e) Afirmam-se muitos fatos de cuja veracidade se deve desconfiar.
15. Assinale a opção cuja lacuna não pode ser preenchida pela preposição entre parênteses:
a. uma companheira desta, ..... cuja figura os mais velhos se comoviam. (com)
b. uma companheira desta, ..... cuja figura já nos referimos anteriormente. (a)
c. uma companheira desta, ..... cuja figura havia um ar de grande dama decadente. (em)
d. uma companheira desta, ..... cuja figura andara todo o regimento apaixonado. (por)
e. uma companheira desta, ..... cuja figura as crianças se assustavam. (de)
16. Assinale o período em que foi empregado o pronome relativo inadequado:
a) O livro a que eu me refiro é Tarde da Noite.
b) Ele é uma pessoa de cuja honestidade ninguém duvida.
c) O livro em cujos dados nos apoiamos é este.
d) A pessoa perante a qual comparecemos foi muito agradável.
e) O moço de cujo lhe falei ontem é este.
17. Indique a alternativa correta:
a) Preferia brincar do que trabalhar.
b) Preferia mais brincar a trabalhar.
c) Preferia brincar a trabalhar.
d) Preferia brincar à trabalhar.
e) Preferia mais brincar que trabalhar.
18. Colocação incorreta do pronome se encontra no seguinte item:
a) Preciso que venhas ver-me. d) Sempre negaram-me tudo.
b) Procure não desapontá-lo. e) As espécies se atraem.
c) O certo é fazê-los sair.
19. Imagine o pronome entre parênteses no lugar devido e aponte onde não deve haver próclise:
a) Não entristeças. (te)
b) Deus favoreça. (o)
c) Espero que faças justiça. (se)
d) Meus amigos, apresentem em posição de sentido. (se)
e) Ninguém faça de rogado. (se)
20. Assinale a frase em que a colocação do pronome pessoal oblíquo não obedece às normas do português padrão:
a. Essas vitórias pouco importam; alcançaram-nas os que tinham mais dinheiro.
b. Entregaram-me a encomenda ontem, resta agora a vocês oferecerem-na ao chefe.
c. Ele me evitava constantemente!... Ter-lhe-iam falado a meu respeito?
d. Estamos nos sentido desolados: temos prevenido-o várias vezes e ele não nos escuta.
e. O Presidente cumprimentou o Vice dizendo: - Fostes incumbido de difícil missão, mas cumpriste-la com denodo e eficiência.

Sem comentários:

Loading...